Plenário

Câmara aprova título in memoriam a Matheus Biteco

O atleta foi uma das vítimas do acidente com o avião da delegação da Chapecoense

  • Matheus Biteco foi apresentado ao clube catarinense na metade do ano passado. Foto: Chapecoense
    Biteco nasceu em Porto Alegre e morreu em novembro de 2016
  • Posse do Vereador Professor Tovi, do Partido Rede Sustentabilidade
    Professor Tovi, autor do projeto(Foto: Elson Sempé Pedroso/CMPA)

A Câmara Municipal aprovou, por unanimidade, nesta segunda-feira (5/2), o Projeto de Lei nº 156/17, apresentado pelo vereador suplente Professor Tovi (REDE), que concede o Título de Cidadão Emérito de Porto Alegre, in memoriam, ao jogador de futebol Matheus Biteco. O atleta foi uma das vítimas da queda do avião que levava a delegação da equipe da Chapecoense para Medellín, na Colômbia, em 29 de novembro de 2016.

Matheus Bitencourt da Silva nasceu em Porto Alegre em 1995. Assim como os irmãos Guilherme e Gabriel, começou a carreira nas escolinhas de base do Grêmio, e foi integrado ao grupo principal em 2014. “Com dificuldades financeiras, os pais dos garotos tinham dificuldades para mantê-los treinando, mas recebiam ajudas externas, como do ex-jogador do Grêmio Ronaldinho Gaúcho e de seu irmão Assis”, revela o autor, em sua justificativa.

Ainda no texto, Tovi ressalta que Biteco foi campeão do Torneio Internacional de Toulon com a seleção brasileira sub-20 em 2014, como capitão do time. Ele foi apresentado na Chapecoense em julho de 2016 e, em novembro do mesmo ano, foi uma das vítimas fatais da queda do voo 2933 da LaMia. A aeronave transportava a equipe para Medellín, onde disputaria a primeira partida da final da Copa Sul-Americana. “Matheus deixou-nos um legado de superação e luta pelos seus sonhos, sendo um exemplo para muitas gerações e um orgulho para cidade de Porto Alegre”, declara o vereador proponente.

Texto: Assessoria de Imprensa CMPA