Plenário

Câmara homenageia os 15 anos da ONG Bicho de Rua

Parlamentares defendem a consciência social voltada à causa animal

  • Período de Comunicações em homenagem ao transcurso dos 15 anos da ONG Bicho der Rua.
    Mônica, Márcia e Lourdes na homenagem à ONG(Foto: Tonico Alvares/CMPA)
  • Período de Comunicações em homenagem ao transcurso dos 15 anos da ONG Bicho der Rua.
    Voluntários prestigiaram a homenagem(Foto: Tonico Alvares/CMPA)

“Os animais devem ser tratados de formas globais”, expressou a vereadora Lourdes Sprenger (MDB), na cerimônia de homenagem pelo transcurso dos 15 anos de atuação da organização não governamental (ONG) Bicho de Rua. Proposto pela própria emedebista, o ato ocorreu na tarde desta segunda-feira (10/06), durante a sessão ordinária da Câmara Municipal de Porto Alegre, e contou com a presença de representantes e voluntários da instituição

“A Bicho de Rua trabalha com um programa de conscientização”, sublinhou Lourdes ao afirmar que a ONG tem as redes sociais atualizadas, programas de alimentação destinada a abrigos, projetos de saúde e outras iniciativas. Segundo ela, há a noção de que, mesmo com o esforço da Bicho de Rua, “sabemos que ainda não atingimos o percentual desejado no combate aos maus-tratos dos animais”. Em homenagem, contudo, destacou que "precisamos estar na defesa daqueles que não têm voz". 

“Conheci por meio da Lourdes este trabalho”, falou a presidente do Legislativo, vereadora Mônica Leal (PP). Na oportunidade, Mônica ressaltou o sinônimo da Bicho de Rua. Comentou que a ONG significa a defesa e o bem-estar dos animais. “Coabitamos seres humanos e animais”, lembrou, ao defender a necessidade de consciência social voltada à causa. A vereadora parabenizou a organização e pediu providências sobre a situação da venda de animais em pet shops na capital. 

Organização 

Para a presidente da ONG, Márcia Scarparo Simch, "receber este reconhecimento é uma alegria". No decurso do ato, Márcia enfatizou a presença de todos os profissionais e, sobretudo, dos voluntários que fazem parte da Bicho de Rua. Disse que quem se disponibiliza ao cargo de voluntário se depara com uma experiência fantástica. "Além de as pessoas exercitarem a humanidade, mesmo que com os bichos, a sensibilidade delas aflora tanto no trato com humanos, quanto nos cuidados com os animais", registrou. Por fim, a representante reconheceu a inclusão da proteção animal na Nota Fiscal Gaúcha. "Hoje recebemos recursos que podemos aplicar a favor dos animais", mencionou em agradecimento.

Texto

Bruna Schlisting Machado (estagiária de Jornalismo)

Edição

Marco Aurélio Marocco (reg. prof. 6062)