- Atualizada em 12/09/2017 15:14

Grupo apresenta trabalho de gestão ambiental em instituições públicas

  • Ações do Grupo Interinstitucional de Cooperação Socioambiental (GISA).
    Trabalho do Gisa foi apresentado aos vereadores(Foto: Candace Bauer/CMPA)
  • Ações do Grupo Interinstitucional de Cooperação Socioambiental (GISA).
    Reunião da Cosmam desta terça-feira(Foto: Candace Bauer/CMPA)

Durante reunião da Comissão de Saúde e Meio Ambiente (Cosmam) da Câmara Municipal de Porto Alegre, realizada nesta terça-feira (12/9) pela manhã, o Grupo Interinstitucional de Cooperação Socioambiental (Gisa) apresentou aos vereadores o trabalho desenvolvido para conscientização ambiental e social. De acordo com o coordenador do Gisa, Mark Ramos Kuschick, o grupo atua há oito anos e tem um trabalho voltado para a gestão ambiental nas instituições públicas envolvidas e também procura fornecer material reciclável para as cooperativas de pessoas que atuam em galpões de recicladores. "Desenvolvemos práticas de respeito á preservação ambiental. O grupo é interinstitucional e atua em várias frentes."

Marília Longo, que preside a Comissão de Direito Ambiental da OAB/RS, afirmou que o Gisa é uma experiência pioneira que teve início quando as instituições ligadas à área jurisdicional firmaram um acordo para troca de informações sobre gerenciamento ambiental. "Começamos a trabalhar melhor a gestão interna quanto aos impactos em relação a resíduos e ao consumo de energia e de água, bem como organizamos licitações em termos mais sustentáveis. Conseguimos, com isso, formar uma grande base de dados."

Marília disse que o Gisa também visitou cooperativas de reciclagem de resíduos e fez convênios de colaboração com vários desses grupos de trabalhadores. Segundo ela, o grupo trabalha no sentido de incluir os catadores de material reciclável nas políticas públicas de resíduos sólidos na Capital, a fim de que esses trabalhadores sejam reconhecidos como agentes ambientais da cidade. Ela ainda demonstrou preocupação em saber que a Cooperativa Paulo Freire, que recolhe material reciclável, está ameaçada de fechamento. "Queremos colocar o Gisa à disposição de outras instituições interessadas em nossa experiência com gestão ambiental."

Ao final do encontro, o presidente da Cosmam, vereador André Carús (PMDB), elogiou o trabalho desenvolvido pelo Gisa e disse que a Cosmam solicitará à Mesa Diretora a inclusão da Câmara no Grupo, a fim de que a experiência exitosa em gestão ambiental seja aproveitada pela Casa. "É um bom exemplo a ser compartilhado, pois a promoção de políticas de desenvolvimento sustentável gera uma série de consequências positivas."

O Gisa é formado por 16 instituições ligadas à área de Justiça no Rio Grande do Sul: Associação dos Juízes do RS (Ajuris); Defensoria Pública do RS; escolas Superior da Magistratura e Superior de Advocacia Pública; Ministério Público de Contas; Ordem dos Advogados do Brasil Secção RS (OAB/RS); procuradorias Geral do Estado, Regional da República da 4ª Região, e Regional do Trabalho da 4ª Região; tribunais de Contas da União, de Contas do Estado, de Justiça do RS, de Justiça Militar, Regional do Trabalho da 4ª Região, Regional Eleitoral do RS e Regional Federal da 4ª Região.

Texto: Carlos Scomazzon (reg. prof. 7400)
Edição: Helio Panzenhagen (reg. prof. 7154)