- Atualizada em 13/06/2018 17:04

Sessão Ordinária / Lideranças

Movimentação de plenario.
Movimentação em Plenário na sessão desta quarta(Foto: Tonico Alvares/CMPA)
Na sessão ordinária desta tarde (13/6) da Câmara Municipal de Porto Alegre, vereadores e vereadoras trataram dos seguintes assuntos no período de Lideranças:

EMENDAS – Aldacir Oliboni (PT) solicitou à liderança do governo na Câmara que verifique junto a órgãos do Executivo a possibilidade de agilização em projetos nos quais estão previstos o recebimento de emendas parlamentares federais. A solicitação, conforme o vereador, deve-se ao fato de evitar que recursos listados no orçamento da União não sejam perdidos ou devolvidos. Oliboni citou como exemplo a Praça Poliesportiva Campo do Vermelhão, na Vila Conceição, para onde está previsto valor de R$ 337.350,00 para revitalização, destinados pela deputada Maria do Rosário (PT/RS). “Se cria a expectativa nas comunidades, mas, às vezes, pela desarticulação do governo, os recursos são desenvolvidos”, lamentou. “É preciso agilizar os projetos para não se perder os recursos”. (HP)

DIÁLOGO – Em Liderança de Oposição, Marcelo Sgarbossa (PT) solicitou que o Executivo faça um diálogo intenso com servidores e vereadores para que, no segundo semestre, após o recesso parlamentar de julho, se possa ter algum consenso sobre o pacote de projetos que envolve os servidores municipais. “Não haverá consenso em todos os pontos”, alertou, contudo, Sgarbossa. “Mas alguns poderão ter”, destacou ele. Conforme disse, o diálogo é importante para que as posições não sejam apenas contra ou favor, sem que tenha havido discussão sobre as propostas. “Não devem chegar aqui (no plenário), projetos onde os vereadores sejam contra ou favor apenas pela intransigência ou pela falta de diálogo”, disse o vereador, e completou: “É preciso dialogar sobre a questão dos servidores, para não se ficar refém de uma discussão que não acontece.” (HP).

IDOSO – “Nossa cidade ainda está atrasada para o cuidado com os idosos”. Ao fazer esta afirmação, Alvoni Medina (PRB) lembrou o transcurso, no dia 15, da data mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa. Conforme citou Medina, dados estatísticos indicam que Porto Alegre está envelhecendo e estão aumentando dados de agressão psicológica, financeira, patrimonial ou física contra pessoas na faixa etária de 60 ou mais anos. “Neste primeiro semestre de 2018 já foram registradas 128 ocorrências de violência contra idosos”, lamentou ele. “Esta Casa precisa ficar atenta a práticas criminosas que atingem nossos velhos”, disse Medina. “Precisamos fortalecer as políticas públicas para esta população. São mais de 250 mil idosos em Porto Alegre”. (HP)

Textos: Helio Panzenhagen (reg. prof. 7154)
Edição: Marco Aurélio Marocco (reg. prof. 6062)