Rádio Câmara

Quem Somos
CEDECONDH

Disponível para download - Câmara chama discussão sobre erradicação do trabalho infantil

  • PAUTA: Trabalho infantil em Porto Alegre.

CONVIDADOS: Themis; Ex-ministra Carmem Oliveira; Fórum Nacional de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil; Enrico de Freitas (MPF); Fórum Estadual de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil e Proteção ao Trabalhador Adolescente; Patricia Sanfelice; Conselho Municipal da Criança e do Adolescente; Conselho Estadual da Criança e do Adolescente; FASC; SMDS; Secretária do Trabalho e Assistência Social Regina Becker;
Gabinete do Prefeito; Cesmar; SMED; OIT; Coordenação dos Conselhos Tutelares; FUNCRIANÇA; Associação de Educadores Populares de Porto Alegre (AEPPA); Rosemari Silva; Comissão de Direitos Humanos da OAB.
    Encontro foi coordenador pela vereadora Laura Sito (PT) (Foto: Elson Sempé Pedroso/CMPA)
  • PAUTA: Trabalho infantil em Porto Alegre.

CONVIDADOS: Themis; Ex-ministra Carmem Oliveira; Fórum Nacional de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil; Enrico de Freitas (MPF); Fórum Estadual de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil e Proteção ao Trabalhador Adolescente; Patricia Sanfelice; Conselho Municipal da Criança e do Adolescente; Conselho Estadual da Criança e do Adolescente; FASC; SMDS; Secretária do Trabalho e Assistência Social Regina Becker;
Gabinete do Prefeito; Cesmar; SMED; OIT; Coordenação dos Conselhos Tutelares; FUNCRIANÇA; Associação de Educadores Populares de Porto Alegre (AEPPA); Rosemari Silva; Comissão de Direitos Humanos da OAB.
    Psicóloga Cármen Silveira de Oliveira (Foto: Elson Sempé Pedroso/CMPA)

Tema foi discutido durante reunião da Comissão de Direitos Humanos na tarde desta terça-feira (19/10). Foi sugerido pela vereadora Laura Sito (PT). A ex-secretária nacional de promoção dos direitos da criança e do adolescente, psicóloga Cármen Silveira de Oliveira, explicou que o tipo de atividade em que as crianças atuam é diferente de acordo com a região da cidade: reciclagem de lixo, na das Ilhas; rural, na Restinga e mendicância e comércio informal, no Centro. Mas pediu uma atenção especial ao que considera os dois piores tipos de trabalho infantil e que ninguém enxerga: a exploração sexual e o tráfico de drogas. Participaram, ainda, do encontro, a professora Catharina Silveira, da Secretaria da Educação; os procuradores, da República, Enrico Rodrigues de Freitas e do Ministério Público do Trabalho no Estado, Bernardo Mata Schuch; o chefe de gabinete da  secretaria de Desenvolvimento Social, Carlos Simões Filho; o coordenador de relações com Estados, Órgãos Políticos e Organismos Internacionais da Comissão Interamericana de Direitos Humanos, advogado Fábio Balestro Floriano; a coordenadora do programa municipal de erradicação do trabalho infantil, Juliana Bragatto Cézar; a assistente social Ana Maria Almeida Duarte, da secretaria estadual da Igualdade, Cidadania e Direitos Humanos;  e o coordenador-geral dos conselhos tutelares Cléo Teixeira. Entre os vereadores, estiveram presentes Alexandre Bobadra (PSL), Kaká D´Ávila (PSDB) e Mônica Leal (PP). Ouça a íntegra das manifestações. 

Texto

Assessoria de Rádio

  • Primeira discussão sobre a erradicação do trabalho infantil

Últimas Notícias

Câmara Entrevista