Sessão Ordinária/ Lideranças

Sessão ordinária
Sessão ordinária(Foto: Ederson Nunes/CMPA)

No período de Lideranças da sessão ordinária do Legislativo Municipal na tarde desta quinta-feira (16/2), foram discutidos os seguintes assuntos:

ESPAÇOS – Em relação ao projeto que institui o Programa de Incentivo à Implantação de Hortas Comunitárias no Município, de autoria do vereador Cassio Trogildo (PTB), Prof. Alex Fraga (PSOL) falou sobre a ocupação de espaços públicos na cidade. De acordo com ele, só vem a contribuir para a saúde dos cidadãos porto-alegrenses. “Temos recebido grande demanda para constituição dos espaços, que muitas vezes estão acumulados de lixo, sendo que podem ser utilizados para produção de alimentos". Ele também falou sobre a questão da atividade ser benéfica, principalmente, para pessoas da terceira idade.  (MF)

ÔNIBUS - Sofia Cavedon (PT) falou sobre a proposta da atual gestão da prefeitura para que as pessoas opinem através da internet sobre o valor da passagem. “Eles pedem para que o cidadão monte sua passagem, mas temo que essa peça de marketing promova uma ilusória justiça social”, disse a vereadora, ao afirmar que acessou o site para verificar seu funcionamento. “O valor da passagem no site já parte de  R$ 3,95  e hoje a passagem custa  R$ 3,75. Para fazer a composição do custo, o site induz que os usuários queiram retirar o cobrador, mas quais os impactos sociais disso? Além disso, pergunta se a passagem deve englobar o dissídio dos rodoviários, algo que, se negado, contraria o direito dos trabalhadores”, afirma. Sofia sugeriu que na questão das isenções ao idosos, por exemplo, seja analisada a faixa de renda de caso a caso. (LV)

REPÓRTER – Mônica Leal (PP) parabenizou os repórteres pela passagem do seu dia. “Quero registar aqui, como jornalista e cidadã, minha admiração por esses profissionais que trabalham movidos pelo seu faro jornalístico e o compromisso com a veracidade dos fatos”, destacou. A parlamentar informou ainda que protocolou uma Moção de Solidariedade à equipe de jornalismo da TV Record que foi presa durante uma gravação no dia 11 de fevereiro pelo serviço bolivariano de inteligência nacional. “Quem estudou jornalismo sabe muito bem que a democracia pressupõe esse trabalho, levar à população os fatos, por isso fico muito triste em acompanhar tamanha brutalidade. A liberdade de imprensa é um direito assegurado pela Constituição Federal e não podemos silenciar diante do ocorrido”, concluiu. (LV)
 
POPULISMO - Moisés Maluco do Bem (PSDB) destacou que o preço da tarifa de ônibus ainda está sendo discutido e não há nenhuma posição definitiva. “Fico surpreso ao perceber que alguns colegas agitam a população dizendo que a tarifa está custando R$ 4,30. Criam fatos que não passam de jogadas midiáticas e atuam de maneira populista. Não vamos usar esta casa legislativa dessa forma”, declarou, ao enfatizar que a ferramenta criada pela atual gestão municipal para chegar ao custo da passagem de ônibus é uma forma de ouvir os anseios da população. (LV)


Texto de: Munique Freitas (estagiária de Jornalismo)
                Lisie Venegas (reg. prof. 13.688)
Edição: Marco Aurélio Marocco (reg. prof. 6062)