Plenário

Proposta a concessão do Troféu Câmara Municipal a Zeca Brito

Movimentação de plenário. Na foto, vereador João Bosco Vaz.
Vereador João Bosco Vaz (PDT)(Foto: Débora Ercolani/CMPA)

Tramita, na Câmara Municipal de Porto Alegre, projeto de resolução de autoria do vereador João Bosco Vaz (PDT) que concede o Troféu Câmara Municipal de Porto Alegre ao cineasta José Teixeira de Brito, conhecido como Zeca Brito. O homenageado é cineasta, mestre em artes visuais, com ênfase em história, teoria e crítica, pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), graduado em realização audiovisual pela Unisinos e artes visuais pela UFRGS. Começou sua carreira como realizador de curtas metragens e chegou a vencer o prêmio de melhor filme na categoria no Festival de Maringá com “O Guri” (2011), que também marcou a estreia do primeiro filme feito no Rio Grande do Sul a ser inteiramente realizado por formados em cinema.

Integrante do Grupo de Pesquisa Territorialidade e Subjetividade: Relações Sistêmicas da Arte (PPGAV-UFRGS), o homenageado dirigiu e roteirizou curtas e longas­ metragens exibidos no Brasil e no exterior. Seu curta “Aos Pés” foi escolhido Melhor Filme Júri Popular no Festin Lisboa 2009, e seu primeiro longa-metragem, “O Guri”, exibido em festivais internacionais e no Canal Brasil. Em 2015, lançou o longa “Glauco do Brasil” na 39ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo e 10ª Bienal do Mercosul. Em 2016, dirigiu o longa “Em 97 Era Assim”, que conquistou o prêmio de Melhor Direção e Melhor Filme – Júri Popular – no Festival Cinema dos Sertões (Piauí Brasil), Melhor Direção de Atores na Mostra SESC Brasil, Melhor Filme no The Best Film Fest (Seattle, EUA), Prêmio Especial do Júri no 8th Jagran Film Festival (Índia) e Prêmio de Melhor Filme Juvenil Estrangeiro no American Filmatic Arts Awards (Nova York, EUA).

Em 2017, dirigiu o documentário “A vida Extra-Ordinária de Tarso de Castro”, exibido no Festival do Rio e na 41ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo. Em 2018, lançou o documentário “Grupo de Bagé” no canal Curta!. Em 2019, lançou o longa-metragem de ficção “Legalidade” no 35º Chicago Latino Film Festival, também exibido no 47º Festival de Cinema de Gramado e no 42º Guarnicê Festival de Cinema, ocasião em que conquistou os prêmios de Melhor Direção, Melhor Ator, Melhor Direção de Arte e Melhor Direção de Fotografia. Ainda em 2019, Zeca assumiu a direção do Instituto Estadual de Cinema da Secretaria de Estado da Cultura do Rio Grande do Sul.

Texto

Matheus Lourenço (estagiário de Jornalismo)

Edição

Marco Aurélio Marocco (reg. prof. 6062)