PLENÁRIO

Rejeitada redução gradativa de cobradores em ônibus

Movimentação de plenário. Votação de projeto sobre retirada gradual dos cobradores de ônibus. Na foto: comemorações dos rodoviários pela rejeição do projeto
Rodoviários acompanharam votação das galerias(Foto: Leonardo Contursi/CMPA)

Foram nove votos a favor e 23 votos contra o projeto do Executivo que previa a circulação de ônibus sem cobrador entre 22 horas e 4 horas, em dias úteis, além de domingos, feriados e dias de passe livre na Capital. Pelo texto, as empresas também estariam desobrigadas a repor cobradores quando houvesse rescisão do contrato por iniciativa do próprio trabalhador, demissão por justa causa, aposentadoria ou morte do funcionário, interrupção ou suspensão do contrato de trabalho. Foram apresentadas 16 emendas ao projeto, todas rejeitadas. Confira o debate. 

  • Ver. Cassiá Carpes (PTB)

  • Ver. Professor Wambert (PL)

  • Ver. Professor Alex Fraga (PSOL)

  • Ver. João Bosco Vaz (PDT)

  • Ver. Airto Ferronato (PSB)

  • Ver. Lino Zinn (NOVO)

  • Ver. Claudio Janta (SD)

  • Ver. Mauro Pinheiro (Rede) - Líder do governo

  • Ver. Cássio Trogildo (PTB)

  • Ver. Idenir Cecchim (MDB)